Pátria Educadora na visão do PSDB

Hoje o Paraná viveu o padrão PSDB de atender as demandas educacionais do Estado em que governa.

Para o dileto governador de São Paulo não há greve de professores no estado1. Em Minas Gerais houve o choque de gestão de deu uma indigestão na Educação, resultado disso foi a Lei 100 que efetivou milhares de servidores na área da educação sem concurso, algo inconstitucional e que caiu por terra em 20142. Em 2010 foi deflagrada uma greve dos professores mineiros com reivindicações salarias e o governo do Estado, PSDB é claro, negou o reajuste alegando que poderia ferir a Lei de Responsabilidade Fiscal3, já que inchou a folha de pagamento do Estado. Segundo a auditoria feita pelo Governador Eleito em Minas, Fernando Pimental, o rombo orçamentário deixado pelos governos do PSDB é de R$7,2 bilhões4 e é claro que o Áecio tenta desacreditar essa informação5.

É notório a todos os investimentos em educação e principalmente em ensino superior no Brasil feito na era FHC, onde nenhuma universidade pública foi criada.

Fica claro que a linha do PSDB é educação zero no Brasil, deixando de investir, de interagir e sucatear a máximo o ensino público.

Como gostam de terceirizações e privatizações, não me assustarei quando vier uma proposta do gênero alegando que o Estado não é capaz de gerir essa grande demando e na mão de empresas privadas seria melhor, como fizeram com outras estatais dando-as de graça a iniciativa privada.

Hoje o Paraná vive o que para o PSDB, historicamente, a apoia, não ter a educação como prioridade e tenta reprimir agressivamente a manifestação dos educadores que não querem perder os seus direitos que o Beto Richa tenta surrupiar a todo custo alegando que será melhor e que ninguém perderá nada.

Quero ver alguma manifestação em apoio aos educadores do Paraná por parte da cúpula do partido do Beto, será que teremos discursos inflamados do Aécio e amigos defendendo os professores paranaenses e condenando a falta de diálogo com os professores? Não meus prezados, isso não lhes preocupa.

1http://www1.folha.uol.com.br/educacao/2015/04/1621696-nao-existe-greve-de-professor-no-estado-de-sao-paulo-diz-alckmin.shtml

2http://g1.globo.com/minas-gerais/noticia/2015/03/stf-adia-decisao-sobre-demissao-de-servidores-nao-concursados-de-mg.html

3http://g1.globo.com/educacao/noticia/2010/05/professores-de-mg-decidem-manter-greve-iniciada-ha-um-mes.html

4http://www.diagnostico.mg.gov.br/

5http://g1.globo.com/minas-gerais/noticia/2015/04/aecio-chama-de-ridicula-e-patetica-auditoria-do-governo-pimentel-em-mg.html

Tenho o péssimo hábito de postar sem reler o texto. Assim, pode ocorrer alguns erros de digitação. Peço que se você encontrar algum pressione Shift + Enter ou click aqui para me informar do mesmo!

Deixe uma resposta